Exposição a decorrer até 2016-1-15

Jorge Martins

Aforismos

Ler mais

Exposição a decorrer até 2015-11-05

Maria Pia Oliveira

Caminhando pelos céus

Caminhando pelos Céus

Sobre esse imenso quadro de uma noite cerúlea, o devaneio
matemático escreveu épuras. São todas falsas, deliciosamente
falsas, essas constelações. Unem, numa mesma figura, astros
totalmente estranhos. Entre pontos reais, entre estrelas isoladas
qual diamantes solitários, o sonho constelante traça linhas
imaginárias.
Bachelard (1990). O Ar e os Sonhos.
Ensaio sobre a imaginação do movimento, p. 179

Ler mais

Exposição a decorrer até 2015-7-31

Edgar Massul

dans l'eau dormante, on se repose

Provas de Contacto

Na fotografia tradicional, dita analógica, a prova de contacto resulta de encontro físico de um negativo com o papel sensível que será o suporte de uma imagem. Nestas obras de Edgar Massul todo o papel é sensível para um especial corpo-a-corpo com essa matéria de paisagem que é a lama, esse resultado do encontro da Terra com a Água, neste caso na margem Sul do estuário do Tejo num projecto que se iniciou na Ria Formosa, está no Tejo e vai partir em direcção ao Norte rumo ao Mondego e, finalmente, ao Douro.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2015-4-13

Jorge Santos

Casa de Vidro

FLORILÉGIO OU A ESTAÇÃO DAS FLORES
A partir de um jogo de infinitas variações sobre imagens da natureza vegetal a obra de
Jorge Santos trabalha, de um modo intenso, o próprio sentido do mundo natural, ou
melhor, da nossa relação com ele. O modo como este discurso não apenas se situa — pelo
estatuto artístico que assume — numa dimensão de artificialidade como acentua essa
artificialidade é essencial ao seu entendimento.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2015-1-13

Ana Isabel Miranda Rodrigues

Colophon

«Ana Isabel concretiza um trabalho sobre a memória própria e a ficção dessa memória, onde é impossível isolar imagens e pormenores, que só se entendem como sínteses abruptas, (in João Pinharanda, «Uma estação no inferno», Desenhos,
Ana Isabel Miranda Rodrigues, Culturgest, Porto, 2004) contracções brutais, associações poéticas.»

Ler mais

Exposição a decorrer até 2014-11-14

Manuel Vilarinho

Statua - desenhos e pinturas

13 de Novembro, 5ª feira - 14h30
Visita guiada e conversa com o artista

"No capítulo dedicado ao tempo nas Confissões, Santo Agostinho fala dele como uma vis, energia, força, como a vis centrifuga ou a vis centripeta. Assim o tempo, assim o vento, ambos forças geradoras de antinomias que nenhuma dialéctica pode vencer: o vento como ameaça, «o vento famélico» de Qohélet, o vento inclemente que arrasta e desfigura, e o vento musical, o vento que faz soar a harpa que nenhuma mão dedilha, harpa eólica que conhece na máquina de vento em No Jardim de Família #1 uma simétrica perversa."

Excerto do texto A Meada dos Rastos de Maria Filomena Molder, no catálogo da exposição

Ler mais

Exposição a decorrer até 2014-7-31

Maria José Oliveira

Construção

"Desfeito o livro e o segredo entra-se em CASA. O CORPO que desafiou todas as forças, maleitas, silêncios,dores e impossibilidades inicia uma PASSAGEM do finito para infinito. É o encontro das matériascom o desejo puro e os afectos alegres."
Excerto do texto Construção - Incipit liber de Ana Godinho, no catálogo da exposição.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2014-5-13

Ilda David

Azul de perdição

Uma virtude essencial do romance é a capacidade de desencadear imagens vivas na mente do
leitor. Estimulada, anima visualmente as acções narradas, concebe personagens, paisagens, ambientes,
casas a partir das descrições do escritor...

Ler mais

Exposição a decorrer até 2014-3-11

Vicente Jorge Silva

varanda sobre o mar

Varanda sobre o mar

O meu trisavô, o meu bisavô, o meu avô, o meu pai e o meu tio foram fotógrafos e o estúdio
da minha família, a Fotografia Vicente, era considerado, até à sua transformação em museu, a
mais antiga casa do género criada em Portugal, aí por meados do século XIX...

Ler mais

Exposição a decorrer até 2013-1-24

Maria Capelo

Os dias como claras manhãs, as noites de trevas espessas

Entre a sombra e um laivo de luz dourada
Sara Antónia Matos


Segundo Maria Capelo, “Desenhar começa como uma expectativa: uma esperança de desvendar um problema." Esta afirmação pode abrir o sentido e a natureza do trabalho apresentado na exposição "Os Dias como Claras Manhãs, As Noites de Trevas Espessas", na galeria Giefarte, em Lisboa. Para compreender este trabalho, é necessário acrescentar ainda que, para a artista, o problema lançado pelo acto de desenhar acaba por nunca se resolver.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2013-11-28

Miguel Rondon

Entre Vistas

Ler mais

Exposição a decorrer até 2013-10-24

Evelyn Kahn

Impressões

O olhar deixa-se atrair e, obediente, a câmara capta o desejo. Mas depois, quando aquele momento se corporiza aos poucos na folha de papel, autónomo e fora do tempo certo, vai-se revelando, no frisson sucessivo das transparências, a contida dimensão insuspeitada. A apetência passageira, inadvertida e brusca, transforma-se na incongruente fixação do efémero, do irrepetível, do tempo fugidio assim eternizado pela moldura sóbria que o suporta para sempre como uma janela rasgada de supetão na imensidade de uma parede, cega e branca.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2013-7-31

João Jacinto

Neve Derretida

...de um curso de pintura


Como folhas soltas de algumas lições de um curso de pintura. Percebemos a matéria física que forma estas imagens: a tinta, a cinza, a poeira, alguma gravilha miúda são em si mesmas matéria (assunto) dessas imagens. Forma e conteúdo, trabalhados sem intervalo conceptual nem espacial. O conjunto depende ainda de outros pares: volume e textura, figura e cor, história e momento.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2013-5-17

Manuel Caldeira

We May Not Be Perfect But Heaven Knows We Try

Manuel Caldeira. We May Not Be Perfect But Heaven Knows We Try. Inauguração: 19 de Março, terça-feira, das 18.30h ás 22.00h. Exposição patente: 20/Março a 17/Maio

Ler mais

Exposição a decorrer até 2013-2-06

Graça Pereira Coutinho

Auto-retratos

O auto-retrato é, basicamente, uma representação do artista; mas nem sempre é um retrato verista de si mesmo.

Ler mais

Exposição a decorrer até 2012-12-31

Miguel Teles Gama

Vuoto

A pintura sempre contou histórias: de amores e mortes, de vaidades e humilhações, de vitórias e derrotas, de medos e bravatas, de poder e (menos) dos desvalidos.

Ler mais